Escola ou Universidade? Jiu Jitsu?

Estudo medíocre? Voltado a tratar alunos como patrões de um serviço, marcialmente isso é péssimo.


Não haverá crítica aqui, pois falar mal das carências da grande maioria das escolas, não seria producente.



Falarei aqui do que eu gostaria se fosse aluno que me fosse oferecido:

- Um professor que se importe quando eu não fosse à aula;

- Uma escola que me cobrasse trabalhos extracurriculares;

- Atenção e reposição de aulas;

- Um suporte digital no sentido de “eu aluno” identificar  onde esta meu nível de aprendizado;

- Me identificar com minha escola com material de boa qualidade e de fácil acesso;

- programas diferenciados para os diversos tipos de perfis; e

- Por fim , me dar uma perspectiva de caso queira, possa minha paixão vir a ser minha missão de vida.

“E por isso senhores, não podemos em nossa escola ficar no mundo do “PRESTADOR DE SERVIÇO”, em nossa concepção o aluno pode até pagar pela aula, mas nunca será o suficiente pelo que se é ensinado, nunca nem jamais ele estar incluído na frase “ O CLIENTE TEM SEMPRE RAZÃO ”.

O aluno deve ser respeitado e este respeito passa por ter um ensino de qualidade e faze-lo entender que suas obrigações serão muito maiores que seus direitos de "cliente" para manter a qualidade de seu ensino, este é o objetivo principal.

Venha e conheça nossa universidade de Jiu Jitsu.



Wellington Monte


Postar um comentário

1 Comentários